Please reload

PROCURE POR TAGS: 

02.01.2019

Please reload

POSTS RECENTES: 

SIGA

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • Instagram Clean Grey

Cientista do Turismo - Dia Mundial do Turismo

 

O ano de 2019 é emblemático e significativo para minha vida pessoal e profissional, ano de doutorar-se! O percurso foi longo, denso, cheio de altos e baixos e descobertas extraordinárias. No começo tudo era novidade, das aprendizagens do “tornar-se doutor” até mais significativa delas para mim, a humildade de compreender que a condição humana e os fundamentos éticos e técnicos primeiros da minha área de formação precisam estar consonantes até o fim da minha jornada profissional presente nas minhas escolhas e atuação.  

 

Persistir nunca foi escolha, sempre encarei como obrigação! Nenhuma carreira ou profissional se constrói passivo as experiências que a vida possa lhe proporcionar, do contrário, penso que vivências afetivas e de formação são importantes para conquista do que se almeja e ser feliz. Sim, sei bem que meu tom soa como de alguém fantasiosa, talvez um tanto idealista, passional, e uma aparência quase de construção de devaneios, pouco realista. O amor pela minha formação em Turismo e profissão de professora/pesquisadora sempre foi o que me moveu, desde os 15 anos e não! Não sou louca, inconsequente ou apenas idealista, eu simplesmente não desisto! Encaro, estudo, pesquiso, não durmo, não como, me ausento do convívio familiar e dos afetos do namorado, para construir um algo mais, que não é só para mim! É para meus pares, pelos meus ex-alunos e futuros alunos, pela família e pelos filhos que ainda não chegaram, sobretudo, pelo meu país, POR MIM.

 

Em tempos sombrios de não reconhecimento da relevância de uma formação acadêmica, difícil ter doutorado, mestrado, graduação nas humanas e sociais aplicadas. Lembro com pesar e emoção, os sonhos conquistados e que somos nós professores pesquisadores, que dedicamos a vida a construção do bem comum mais importante, formar profissionais humanos e engajados no projeto social do país, que tem dever de garantir a construção da consciência por parte dos alunos sobre a edificação coletiva de bem-estar social. Escuto que sou contrassenso, contraditória, estou na contramão, idealista... não importa! Sei quem sou, o que quero, minha potencialidades e defeitos, sou maré.

 

Sou cientista do Turismo! Estou a pouco menos de um mês obtendo o grau de doutora em Turismo e Hospitalidade, sou Mestre em Turismo, sou especialista em Pesquisa e Docência no Ensino Superior e em Psicologia Jurídica, sou BACHAREL EM TURISMO! Exijo respeito! Não pelos títulos, isso é o que menos importa, mas respeito pelo percurso de uma alagoana, nordestina, brasileira, mulher, filha, neta, sobrinha, namorada, nora, cunhada que atravessou o país para se qualificar, que viveu pelo mundo oportunizando e batalhando por consciência! Pelo ser humano guerreiro que dedicou 18 anos da vida pessoal, com esmero, para construir a carreira de cientista e pesquisadora! Sou resistência, eu faço a diferença!

 

A todos os profissionais que, direta ou indiretamente, dedicam a vida ao Turismo e a todas as áreas que, no espaço entre, acolhe e é acolhido numa eterna dinâmica de hospitalidade entre cientistas, objeto de conhecimento e ciência!

 

PARABÉNS AOS COLEGAS DE PROFISSÃO!!!

 Fonte da Imagem: Marcela Ferreira Marinho - 2005

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • b-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now