PROCURE POR TAGS: 

POSTS RECENTES: 

SIGA

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • Instagram Clean Grey

Acomodando sentimentos – Parte 1

Corações em pedaços espalhados pela cidade, pelo país, pelo oceano. Agora eles, ainda mais pequeninos, estão traçando uma rota impossível de percorrer a pé. Já não alcanço você! São muitas partes que compõe nossa história, desejos e, aparentemente, alguns devaneios meus. Entre idas e vindas, verdades e mentiras, encontros e desencontros sobrou eu e você, alguns escombros.

Já não é possível um lugar nosso no mundo,

Já não é possível esperança e fé no amor,

Já não é possível uma existência ainda mais apaixonada,

pelos caminhos da vida.

Já não deseja ficar mais um pouco,

Já não bagunçamos um pouco mais nossos dias,

nossas buscas, nossos olhares.

Já não olha mais para mim!

Sigo acomodando sentimentos, reconhecendo outros lugares de afeto em nós, para nós, agora de outras formas, de outro modo, para talvez conseguir caminhar mais um bocadinho pelos dias juntos, como amigos. Ninguém é obrigado a ficar, e realmente acreditei que havíamos escolhido ficar um pouco mais, mas pesou tudo mais que não se pode tocar. O que era incrível parece que desapareceu. Sei que não!


Um dia qualquer descobri algo incrível em mim,

Amor!

O medo foi inevitável, não estavas ao meu lado.

Pensei, “como posso sentir tanto e de tão longe? ”

Sorri... nossas almas se tocaram, nossos corações se abriram...

Você entrou.

Continuo desejando que se desfaçam como as folhas no outono qualquer momento, sentimento que possa sugerir angustia e separação... que os bons, fiquem, sejam reprisados e oportunizem o novo, a explosão de cores e as sensações que sinto em mim, mesmo que na simplicidade de um abraço e de um sorriso, um dia, nos próximos 40 anos...

A concha se abre (como nunca visto antes!).

Há algo lá dentro que dá uma olhadela para fora...

mostra aos pouquinhos o que há de mais belo e feio,

no interior daquele espaço misterioso, e pergunta timidamente:

Você quer ver? Talvez te deixe entrar.

Te deixei entrar! Agora te deixo sair... porque te amo.

Sua Má.

Fonte da imagem: Marcela Ferreira Marinho

  • b-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now